sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Café OCEANO

Café Oceano,
Oceano de emoções,
Lá ri, cantei ,
Chorei, desesperei!

Não é o sítio que o torna especial
Revestido de maresia e areal,
Mas sim a confiança , a autonomia ,
A alegria e o acolhimento!

Manifestam-se variados sabores
que apuram todos os nossos sentidos,
ficam como permanente desejo ,
em momentos de total gula !

Foi assim que me prendi
Àquela família inigualável.
Aquele inefável local
Em que os sonhos
são uma constante realidade!

2 comentários:

joana neto disse...

Aninha!!! que belo poema!! escreves muito bem! a tua mãe tinha razão!! Escreves com sentimento!! beijo grande e continua a escrever!! :))))

FLÁVIOMATA disse...

Oh, muito obrigado :3