segunda-feira, 21 de abril de 2008

poema de s. valentim

Se tu fosses a chuva
Eu não saía da rua
Pra sentir na pele
O gosto que tu tens minha musa.

Se tu fosses o sol
Eu morreria exposto a ti
Só para passar mais tempo contigo,
E ficaria cego
Só para te poder ver uma única vez.

Se tu fosses a tempestade
Arriscava a minha vida
Perante os teus raios
Só para deslumbrar a tua beleza natural.

Se tu fosses o vento
Passaria frio só para
Sentir-te nos meus lábios.

Se tu...

Mas como és uma pessoa
Só posso conquistar-te
Amar-te
Beijar-te
E tentar ficar contigo o máximo tempo possível

Autor: Ana Martins

2 comentários:

tixinha79 disse...

eu já não tenho nada a dizer deste poema...nunca me hei-de esquecer dele tu sabes as razões e não só por essas mas por seres tu a escreve-lo...Eu adorei-o no dia em que o li e como ves conheçote beme decobri logo que foste tu que o escreves-te. ta lindu como sempre...parabéns...quanto ao meu talento não é verdade eu não tenho talento para escrever nem histórias nem poemas...bjinhux da tua melhor amiga: patrícia L.

Carlos Vaz disse...

é uma honra ter uma aluna como tu.... já és escritora, está-te no sangue, parabéns!