quarta-feira, 23 de julho de 2008

Delírio

Sinto os teu braços,
A percorrerem a minha silhueta
E no mais doce dos suspiros,
Sinto o teu beijo.

Sinto os teus lábios, meu amor,
A percorrer a minha face,
As tuas pernas fortes
A envolver-me num delírio.

Aperta-me assim, meu amor,
Como se fossemos um só,
Eleva-me no pensamento
Que só eu o poderei ver.

Doce delírio de uma louca,
Louca que se entrega ao mais infimo pensamento,
Leva-me o coração
Mas o meu pensamento será sempre teu...

Autora:Ana Martins

1 comentário:

Triguinha disse...

Eu praticamente só escrevo acerca de amor e morte, talvez por serem temas fortes...

Só que grande parte das pessoas pensa que eu "não regulo bem da tola" por escrever acerca disso.

Não percebo bem porquê... (vou buscar o lanche, que já tenho fome ;p)

Seja como for, é um texto muito real! Parabéns!